Quando o mundo tem o Tao

Os cavalos de corrida

Carregam bastante esterco

E essa é a sua lida

Quando o mundo perde o Tao

Cavalos que são de guerra

São deixados a pastar

No pasto verde da terra

Não há delito maior

Do que o desejo estimar

Não há desgraça maior

Do que não se contentar

Não existe maior erro

Do que a ganância doente

O extremo contentamento

É sempre e só ser contente.