O homem quando ele nasce

Suave, brando e macio

E na hora de morrer

É ríjo, duro e esguio

Com tudo é da mesma forma

Grama e árvores também

Em vida são delicadas

Em morte secam porém

Assim os rijos e duros

São companheiros da morte

E os tenros e gentis

Na vida tem sua sorte

O soldado é invencível

Quando ele não conquista

Se uma árvore cresce forte

É condenada se é vista

Os duros e inflexíveis

Tem a morada embaixo

Enquanto Tenros e brandos

Vivem acima eu acho.